Catálogo

Projecto Igualdade nas Diferenças II  
Cooperativa Lenços Loja Notícias
 


Dizeres e quadras populares

“ Quando um jovem se encontra fortemente apaixonado, (...), tudo nele é poesia”
Dr. Teixeira de Sousa

Poesia que nos lenços de namorados se revela na forma de quadras populares, expressando o sentir da sua dona: amor, ternura, desejo, apreço, ansiedade, entrega, sinceridade, saudade, ciúme, desgosto, tudo isto num bom sabor popular característico da mulher minhota.

Raros são os lenços que não apresentam um ou dois dizeres, onde os erros de ortografia reinam, pois lembremos que a maioria das bordadeiras não sabiam ler nem escrever, limitando-se a copiar as letras e palavras de marcadores já elaborados.

Nestas quadras não se pode procurar concordância ou respeito pelas regras de ortografia. Há letras invertidas, letras que faltam ou que sobram, outras indecifráveis daí que seja necessário interpretar estes dizeres tão próprios do povo do Minho.

No entanto as quadras têm um elo em comum: o Amor, a temática subjacente à própria natureza dos Lenços de Namorados, onde é, na maioria das vezes, expressa por uma promessa de amor, como podemos constatar nas quadras seguintes:


E tan certo eu amarte
Como o lenço branco ser
Só deixarei de te amar
Cuando o lenço a cor perder
O meu coraca
O/ so a ti adora
So por ti suspi
Ra/ so por ti chora


Outra das representações encontradas em algumas quadras são as declarações de amor por parte da rapariga:

OT EULADOSATISFEITA
PASSOANO UTEIUDIA
SOTUS U M E U E NCANT
OAM I NHADOCE.ALEGRIA
(Ao teu lado satisfeita
Passo a noite e o dia
Só tu és o meu encanto
A minha doce alegria)


Não tão comuns mas que ainda se pode presenciar são as iniciativas das bordadeiras em oferecer o seu coração solitário. Nestas quadras podemos ver duas maneiras de o fazer: a primeira a bordadeira manda o lenço dar provas das suas aptidões a toda a freguesia para arranjar partido; na segunda mostra a sua lealdade a quem a quiser amar.

Bai lenco da minha mao
Bai currer a freguesia
Bai dar em formações
Da minha sabeduria
Méu curação lial quem
Mo qizér amar
Merserá gárnde
Castigo quem no cizér falsiar


Os Lenços são também formas de as moças expressarem as suas saudades e promessas de amor aos rapazes que se ausentam das suas terras. Podemos ver por exemplo nas seguintes inscrições:

Aqui tens meu coração
E a chabe pró abrir
Num tenho mais que te dar
Nem tu mais que me pedir.
Bai carta feliz buando
Nas asas dum passarinho
Cando bires o meu amor
Dále um abraço e um veijinho
Meu Manel bai pró Brasil
Eu tamen bou no Bapor
Guardada no coração
Daquele quê meu amor
Meu Manel bai pró Brazil
Eu tamem bou no bapor
Gardada no coração
Daquele qué meu amor

 


Evidentemente que nesta preciosidade artesanal podemos encontrar além destes outros estilos de quadras bordados nos lenços. Contudo, apenas nos limitamos a referir algumas. O certo é que os lenços de namorados pelos dizeres que contêm, pelo seu simbolismo e o seu significado sentimental se apresentam como a mais genuína forma de poesia popular utilizada pelas moças do Minho em idade de casar.

Newsletter
 
Patrocínios


aliancaartesanal@gmail.com

Av.Dr Bernardo Brito Ferreira 4730-716 Vila Verde Tel: 253 310 580 / 322 462

© Aliança Artesanal, Todos os direitos reservados.


DestaForma Lda